10 de abril de 2011

Itaú

Sou cliente do Itaú há mais de dez anos, mas, como em todo relacionamento longo, o tempo vem fazendo seus estragos. Já há algum tempo tenho alimentado uma insatisfação imensa em relação ao atendimento deste banco, especialmente no atendimento presencial. Isso mesmo. No "atendimento" on line e telefônico, não tenho do que reclamar. Quer dizer, não tinha.

Na última semana, tenho me sentido quase que perserguida por esse banco. Funcionários do serviço de telemarketing me ligam incessantemente para oferecer serviços que eu já disse que não quero. E já disse vááárias vezes. Ligam pela manhã, no horário em que estou trabalhando; ligam à noite, quando estou tentando descansar; ligam no final de semana!, quando tento buscar um pouco de paz. E não adianta dizer que não quero que eles me liguem mais. Apesar das gravações serem gravadas, segundo eles, acho que essa parte do "Por favor, não me liguem para oferecer serviços", eles deletam. 



E qual o problema do atendimento presencial? Bom, por inúmeras vezes não consegui entrar no banco. Com o argumento de zelar pela segurança dos clientes, o Itaú os desrespeita, obrigando-os a enfrentar filas enormes e, muitas vezes, descarregar todo o conteúdo das bolsas por conta do famigerado detector de metais. 

Por que razão não fecho minha conta nesse banco? Porque, como eu disse, o serviço on line é ótimo, consigo pagar todas as minhas contas e, por razões práticas e "burocráticas", gosto de ter conta em dois bancos diferentes  (sim, claro, abri conta em outro banco há alguns anos atrás). 

E aí, você está satisfeito com o atendimento do seu banco?

0 comentários:

Postar um comentário