3 de abril de 2011

VIPs


Dustin Hoffman, Al Pacino, Selton Melo, Meryl Streep e Wagner Moura me fazem sair de casa para ir ao cinema, mesmo sem saber muito sobre o filme. Foi com esse "espírito livre" que fui assistir VIPs, produção nacional protagonizada pelo último da lista (ou capitão Nascimento, para aqueles que não ligaram o nome à pessoa). 

Bom, se você não leu nada sobre o longa, preciso explicar que ele é baseado (ou seja, nem tudo é real. "Nosso filme é 152% ficcional", chegou a afirmar Toniko Melo, o diretor) no livro "VIPs - Histórias reais de um mentiroso", de Mariana Caltabiano, que fala de um jovem real, Marcelo Nascimento da Rocha, especialista em usar identidades falsas. Hoje ele está preso.



No longa, Marcelo, determinado na intenção de ser piloto de avião como o pai, acaba se tornando piloto (o melhor deles) de uma quadrilha de traficantes de drogas. As cenas dessa fase da vida do mentiroso são muito boas (destaque para a "primeira hora de voo"). Daí em diante, ele se mete em algumas confusões até chegar o dia em que tenta se passar por Henrique Constantino, o dono da Gol Linhas Aéreas. Isso pode dar certo? Pois, é. Para não ser injusta, devo dizer que a atuação de Wagner Moura é muito boa durante todo o filme, mas...



Mas, talvez o que estrague o filme seja um roteiro meio truncado, que não envolve o espectador na trama. E, para mim, boa parte da "graça" de uma história é o envolvimento entre o público e os personagens (melhor se for o principal). Um bom filme deve, entre outras coisas, levar o espectador para dentro da história, provocando nele medo, raiva, pena, cumplicidade, qualquer coisa!, e VIPs não faz isso. 

VIPs é um filme ruim? Não. É bom? Também não. É só um filme que prova que Wagner Moura é um ótimo ator, sendo capaz de salvar um filme que tem uma história boa, porém, mal contada.

Viu o filme? Comenta aí!


Postado por Mariana

2 comentários:

  1. Eu já tinha lido alguma opiniões como a sua. O Wagner Moura salva o filme, mas só ele não basta. A história não ajuda nem um pouco. Perdi o interesse de assistir no cinema. Vou ver qdo passar na TV.

    ResponderExcluir