1 de junho de 2011

Exposição no Centro Cultural Caixa Econômica – Rio de Janeiro

Bem, eu falei das exposições no Centro Cultural Banco do Brasil (clique aqui para ler). Agora eu vou falar sobre a exposição que eu vi lá no Centro Cultural Caixa Econômica

O World Press Photo 11 é o resultado de um dos concursos mais famosos de fotografia (se não for o mais famoso). Anualmente, são selecionadas fotografias para nove categorias – que vão de Notícias a Natureza. Esse ano, foram inscritas mais de 100 mil fotos. A mostra fica até o dia 19 de junho


No Centro Cultural, estão, além da vencedora – a World Press Photo do Ano, claro, as vencedoras (os três primeiros lugares) de cada categoria. Dentre os membros do júri, há a brasileira Marizilda Cruppe, fotógrafa do jornal O Globo. 

Além da exposição das fotos ganhadoras, há um vídeo com várias fotos do cotidiano feitas pelos fotógrafos da Agência O Globo, também muito interessante. 

Para efeito de curiosidade, “World Press Photo é uma organização independente, sem fins lucrativos, fundada na Holanda, em 1955. Seu principal objetivo é apoiar e promover internacionalmente o trabalho de fotojornalistas profissionais”. 


Quem quiser saber mais sobre a World Press Photo é só acessar o site www.worldpressphoto.org

A Caixa Cultural fica na Avenida Almirante Barroso, 25, Centro do Rio de Janeiro. http://www.caixacultural.com.br/html/main.html

Com informações do programa da Caixa Cultural. 

Postado por Rafaela

4 comentários:

  1. Não sabia que uma fotógrafa do Globo fazia parte do júri. Informação interessante.

    ResponderExcluir
  2. Pois é, eu só não sei se foi a primeira participação dela.

    ResponderExcluir
  3. Alguem sabe se em outras edições ela já concorreu e ganhou ou não algum premio?

    ResponderExcluir
  4. William, quem? A Marizilda Cruppe? Que eu saiba ela só foi jurada. Sei que (falha grosseira minha, pois esqueci de falar)que o repórter fotográfico Alexandre Vieira, do jornal O Dia, ganhou menção honrosa por fotos de um tiroteio na Avenida Brasil, Rio de Janeiro.

    Se eu descobrir algo a mais, conto aqui.

    ResponderExcluir