14 de dezembro de 2011

Livro A Resposta – Kathryn Stockett

Eu não conhecia a autora Kathryn Stockett quando vi alguém no twitter dando a dica do livro A Resposta, seu romance de estreia. 

Deixei anotado na minha lista de “livros que quero”. Quando ganhei o livro (oi, tia!), demorei um pouco para ler, pois havia outros na fila. Pois bem. Li o livro em uma semana de tão interessante que o livro é. 


A história gira em torna de uma jovem branca e duas empregadas negras, em Jackson – Mississipi, nos Eua, em plena década de 60, quando a luta pelos direitos civis dos negros estava acirrando ao mesmo tempo em que o preconceito se tornava cada vez mais palpável. 

O principal mote do livro é sobre a relação de amor e ódio entre empregadas negras e suas patroas brancas. Temos um panorama do momento histórico nos Estados Unidos, mas sem cair para um lado muito didático, de difícil compreensão. Com o avançar do livro, a contextualização dos acontecimentos insere o período político e social da época. 

Banheiros, escolas, bairros separados são alguns dos obstáculos que os negros enfrentavam à época. Do estilo: “não pode usar o banheiro do branco para não transmitir doença, mas pode cuidar dos filhos e fazer a comida dos patrões”. 

Cena do filme Histórias Cruzadas, com estreia prevista para fevereiro de 2012 no Brasil.
A jovem branca, Skeeter, é amiga de infância de muito dessas patroas. Sempre bem próxima das empregadas, a recém-formada em Jornalismo, que quer mais que tudo sair de Mississipi e ir para Nova Iorque trabalhar como editora, começa um projeto sigiloso e perigoso em que é necessária uma confiança mútua entre ela e as empregadas. Minny e Aibeleen são as outras pontas do triângulo principal da história que ajudarão Skeeter em seu empreendimento, mesmo sabendo que as três correm sérios riscos de vidas e de humilhações. 

Bom, A Resposta é um livro que você não consegue parar de ler pelo simples fato de que querer saber um pouco mais sobre as retratadas, suas histórias, seus anseios, medos, enfim, tudo que se passa na cabeça de pessoas que vivem em uma cidade completamente partida e com uma tensão de conflito iminente. 

E a autora tem propriedade para falar sobre o assunto. Kathryn nasceu e foi criada justamente em Jackson, Missipi. Com 42 anos na época do lançamento do livro, ela passou parte da infância dentro desse conflito, inclusive sendo criada por uma babá negra

Cena do filme Histórias Cruzadas, com estreia prevista para fevereiro de 2012 no Brasil.
Quem gosta de temas políticos, sobre a luta pelos direito civis, vai gostar do livro. Mas, antes de tudo, acredito que a A Resposta seja sobre mulheres que querem mudar, ao seu modo, o entorno, suas vidas, a sociedade, enfim, mulheres comuns que compartilham sonhos, alegrias e decepções, que são iguais, independente da cor. 

O livro, claro, virou um best-seller e, consequentemente, um filme. Histórias Cruzadas estreou em 2011 nos Estados Unidos com boa bilheteria. Aqui no Brasil, a estreia está prevista para fevereiro de 2012. 

Título: A Resposta 
Autora: Kathryn Stockett 
Ano: 2010 
Editora: Bertrand Brasil 
Páginas: 574 
Preço: R$ 30, em média.

Testado por Rafaela

Obs.: as imagens foram retiradas do Google.

12 comentários:

  1. Ouvi falar do filme "The Help" ( em inglês pq baixo tudo, ñ conta pra ninguém, rs) então baixei e tô doida pra vê-lo. Vi os atores falando do filme e que suas mães eram super fã do livro, então pensei talvez esse livro me interesse. Nunca imaginei que "A Resposta" fosse o nome dado pro livro aqui não sei pq mas ele me chamou atenção então vi li a review e vi que era um dos livros que potencialmente eu lerei um dia, rs.

    ResponderExcluir
  2. Tem um motivo pra, em inglês, ser chamado de The Help. Mas aí eu vou contar o livro. rs

    Quero ver o filme tb. Já li que o filme não chega aos pés do livro, mas é muito difícil um filme ser fiel ao livro.

    O livro é muito legal mesmo. Dê uma chance a ele. rs

    ResponderExcluir
  3. Pelas chamadas do filme já deu pra entender porque se chama The Help. Eu nem quis ver muito porque aí estraga o filme. Vou ver o filme aí ou uma chance ao livro, será que alguém vai me emprestar? Hahahahaha.

    ResponderExcluir
  4. Eu empresto. O problema é se alguém vai ler. rs

    ResponderExcluir
  5. Já fiquei com vontade de ver o filme, mas com a certeza de que não será tão bom quanto o livro. NUnca é.

    ResponderExcluir
  6. Mari, se vc tiver um tempinho, leia o livro. É muito legal. Li em uma semana ou menos.

    Como praticamente todo livro, tem uma parte um pouco repetitiva, mas nada que comprometa a leitura e o interesse. :D

    ResponderExcluir
  7. Ultimamente tenho lido muito pouco, mas esse me interessou. Vou ler. Como a Vanessa, também vou pedir emprestado a alguém. rs

    ResponderExcluir
  8. Denize, pode pegar emprestado tb. rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também quero hsuhsuhushushsuhsushsuhsushushsuhsushush

      Excluir
    2. Infelizmente, Anônimo, não dá para emprestar a todos. rs

      Excluir
  9. Já vi o filme e adorei,muito divertido e engraçado,quero muito ler o livro,mais quero também o livro emprestado com o (testei pra você),hsuhsuhsuh.
    Adorei quando a Minny vai na casa da sua ex-patroa,levar a torta,e ela come 2 fatias não uma mais 2,não vou contar o que tinha na torta para não perder a graça,e a mãe da ex-patroa da Minny coitada foi parar num acilo por rir,fiquei com muita dó dela,mais fui uma MERDA literalmente isso.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Anônimo. Infelizmente, não dá para emprestar a todos. haha

      Há umas situações bem engraçadas mesmo entre patroas e empregadas. Quando vc ler o livro, perceberá. rs

      Excluir