17 de fevereiro de 2013

Filme - O Lado Bom da Vida

Estou até agora procurando o "lado bom" de O Lado Bom da Vida, filme que está na lista dos concorrentes ao Oscar 2013 de Melhor Filme. A história é a seguinte: Pat (Bradley Cooper), após reagir violentamente ao ver sua mulher o traindo dentro de sua própria casa (!), é internado em um sanatório e diagnosticado com transtorno bipolar. Ao sair da internação, ele tenta reconstruir sua vida e acaba conhecendo Tiffany (Jennifer Lawrence), uma dessas mulheres que apenas a palavra "louca" pode definir, mas que acaba fazendo muita diferença na recuperação do homem traído. 

A sinopse parece interessante, mas a verdade é que o filme é morno, sem graça, completamente previsível. É uma comédia romântica em que não há química entre os protagonistas. As cenas engraçadas apenas conseguiram tirar um sorriso quase sem graça do meu rosto. Nem mesmo a presença de Robert de Niro, que eu amo, conseguiu salvar o filme, que é chatinho demais! Esse, com certeza, dá pra esperar e ver (dublado) nos canais convencionais da TV. 

Bom, mesmo eu tendo achado tudo isso, esse filme está concorrendo a oito categorias no Oscar. São elas: 
  • Melhor Diretor – David O. Russell
  • Melhor Edição
  • Melhor Filme
  • Melhor Ator – Bradley Cooper
  • Melhor Ator Coadjuvante – Robert de Niro
  • Melhor Atriz – Jennifer Lawrence
  • Melhor Atriz Coadjuvante – Jacki Weaver
  • Melhor Roteiro Adaptado  - David O. Russell


Testado por Mariana

7 comentários:

  1. Minha irmã dormiu no meio do filme. rs Só pelo o que você escreveu "ele tenta reconstruir sua vida e acaba conhecendo Tiffany (Jennifer Lawrence)", dá pra ver como é previsível. :/

    Tinha lido que escreveram para a Jennifer Lawrence brilhar sozinha, deixando de lado inclusive o Robert de Niro. Quando li isso, desanimei total de assistir.

    Estou tentando ver Lincoln, que dizem ser superestimado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gente, mas se era para ela brilhar sozinha, perdeu a chance. O papel dela é muito "simples", não exige NADA demais. Se ela conseguisse desempenhar mal o papel de uma jovem maluquete que se descobre apaixonada por outro maluquete, era muito má atriz!

      Excluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Esses filmes indicados ao Oscar, na maioria das vezes, deixam muito a desejar.
    Não é a primeira vez

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, é. Nunca me guio apenas pelos indicados.

      Excluir
  4. Poxa, eu adorei!
    Claro que o livro é melhor, mas gostei do filme também.
    E não vi muito romance, realmente, só vi drama e uma pitada
    de comédia. Mesmo assim, mergulhei na história.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jura, Carol? Eu cheguei a pensar: "Será que falta muito para acabar?"

      Excluir