25 de abril de 2013

Beleza Natural - Ipanema

No último dia 13 de abril, fui à unidade Ipanema do Instituto Beleza Natural. Acredito que tenha sido a última vez. Eu me sinto parte da história do salão de beleza (frequento desde que funcionava na Rua Espírito Santo Cardoso, na Tijuca) e me dá orgulho, sinceramente, ver o quanto ele cresceu.  Pena que esse crescimento não foi na mesma proporção que a qualidade no atendimento. 

Eu nunca vou achar normal que em um salão de beleza
os clientes tenham que esperar sentados no chão
Para mim, o ponto final foi o péssimo atendimento daquela unidade. Cheguei lá em um dia de caravana, ou seja, quando ônibus de excursão vindos de outras cidades e estados desembargam centenas de mulheres para tratar dos cachos. Nada contra, mas isso deveria ser avisado à cliente logo na recepção, antes do pagamento, para que ele tenha ao menos a opção de fazer ou não o serviço, uma vez que um número tão grande de clientes impacta no tempo de atendimento.

Ne-nhu-ma mulher, nos dias de hoje, vai ao Beleza Natural, achando que será atendida rapidamente. Mas chegar às 8h no salão e ter que esperar 100, 150 mulheres serem atendidas é um pouco demais, né? Por isso, me sinto no direito de ser avisada antecipadamente. É uma questão de respeito ao consumidor, de consideração.

Não fui avisada, paguei o superelaxante normalmente, e apenas quando entrei de fato no salão percebi o caos que me aguardava e, aí, fique realmente chateada. Mulheres de todas as idades sentadas nas escadas, crianças chorando, mulheres reclamando (e ainda eram 8h30 da manhã!). Depois de aguardar cerca de 10 minutos para entender qual a ordem estava sendo chamada para dividir o cabelo (etapa anterior à aplicação do produto), resolvi perguntar a uma das atendentes e descobri que eu e todas as outras pessoas que chegaram depois da caravana, seriam atendidos de acordo com a ordem de chegada. Ou seja, deveriam esperar cerca de 100, 200 mulheres serem atendidas. Um pouco absurdo, né?


Obviamente inconformadas, um grupo de mulheres que não faziam parte da caravana resolveu procurar umas das meninas que estava organizando a “lista de chamada” e propor a ela que fizesse uma lista separada (e disponibilizasse um grupo de cabeleireiras para atender essas clientes), para que o atendimento fosse menos lento. Do contrário, sairíamos do salão às 16h, 17h da tarde.  Não é digno.

O esquema só funcionou porque as próprias clientes decidiram controlar a chamada para dividir o cabelo e fazer o relaxamento. Do contrário, teria sido um caos. As gerentes, as meninas que separam o cabelo e a responsável pela lista toda hora se confundiam, chamavam outra pessoa. Lamentável para uma empresa que se propõe a melhorar a auto-estima das mulheres. Bom, depois de tudo, consegui ser atendida às 12h40.

Resolvi dividir essa experiência não só por conta desse episódio isolado, mas por conta do mau humor das recepcionistas/caixas quando você chega ao salão, do atraso no atendimento vip mesmo com horário marcado, da falta de conforto em dias de salão muito cheio. Justiça seja feita, só não tenho a reclamar das cabeleireiras, que em 90% das vezes foram atenciosas e educadas. Mesmo assim, minha relação de amor com o salão subiu no telhado. Minha vontade é nem passar mais na porta.

Testado por Mariana 

7 comentários:

  1. Que tortura!! Eu não faço procedimentos no Beleza Natural, mas faço alguns tratamentos em outros salões e demoram. Só que é coisa de duas horas. Eles deveriam fechar o salão tais dias só pra caravanas. Ou reforçar a equipe nesse dia. O que não podem é dizer que foram pegos de surpresa com o movimento maior do que o normal.

    Eu acho que ficaria louca se estivesse aí. Exigiria meu dinheiro de volta e saía com cabelo repartido mesmo. Ai, nem sei minha reação. rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu pensei várias vezes em levantar e ir embora.

      Excluir
  2. Organização não faz mal a ninguém, principalmente numa empresa desse porte. Lamentável, a demora tão grande tira o ânimo da cliente pra voltar. Acho que eu não voltaria.

    ResponderExcluir
  3. Ah realmente não dá né?
    Elas sabem do sucesso que é o salão e ao pensar em inaugurar uma nova unidade deveriam já se prepararem para isso.
    Se a média de atendimento são 200 mulheres por dia, deveriam ter umas 50 funcionárias para dividir os fios e aplicar descolorante. Assim cada uma atenderia no máximo 2 clientes e tudo seria feito rapidinho.
    Para o dinheiro que esse salão movimenta em várias unidades por aí isso não seria nada.

    ResponderExcluir
  4. Ah realmente não dá né?
    Elas sabem do sucesso que é o salão e ao pensar em inaugurar uma nova unidade deveriam já se prepararem para isso.
    Se a média de atendimento são 200 mulheres por dia, deveriam ter umas 50 funcionárias para dividir os fios e aplicar descolorante. Assim cada uma atenderia no máximo 2 clientes e tudo seria feito rapidinho.
    Para o dinheiro que esse salão movimenta em várias unidades por aí isso não seria nada.

    ResponderExcluir
  5. Eu sou cliente que vai de caravana, e sei que dia de sábado, eles dão prioridade para as caravanas, tanto que para caravanas no sábado elas abrem as 7h, pois geralmente vão de cidades muito longe e chegam de madrugada como é o caso da minha, e ficam na fila aguardando a senha que é dada por ordem de chegada das caravanas. Eu vou em Ipanema e não reclamo do serviço, eu acho que elas atendem rápido. Fui em Volta Redonda no ultimo sábado e sim, lá o atendimento é muito demorado, pois as meninas ainda não estão muito bem treinadas. Mas sim, realmente, eles devem avisar as clientes que não são de caravanas, que o atendimento vai demorar por conta disso.

    ResponderExcluir