5 de fevereiro de 2014

Livro Não brinque com fogo – John Verdon

O terceiro volume da série protagonizada pelo detetive aposentado David Gurney é Não brinque com fogo, de John Verdon, que recebemos da editora Arqueiro.

O pedido de uma jornalista amiga para que Gurney auxilie sua filha Kim, também estudante de jornalismo, em um projeto que estreará na televisão é o ponto de partida do livro.

O projeto é sobre como familiares das vítimas do famoso serial killer Bom Pastor convivem com a dor da perda. Os crimes aconteceram há 10 anos, sem que nunca houvesse uma pista sobre a identidade do assassino.

A princípio, pensando ser algo simples, Gurney aceita ajudar Kim. Mas, à medida que vai lendo os relatórios sobre o caso, David passa a notar furos e incongruências nas investigações, inclusive duvidando do real motivo pelo qual Bom Pastor agiu – o serial killer enviou mensagens à polícia e à imprensa com suas motivações.

O leitor passa, então, também a duvidar da investigação policial. Enquanto Gurney levanta várias pontas soltas, as soluções que o leitor tenta encontrar também são inúmeras. Vários podem ser o assassino, até o menos insuspeito. 

O livro demora um pouco a engrenar, mas quando realmente consegue nos envolver na leitura fica bem interessante.

O desfecho do livro é bem legal e mostra que, às vezes, procuramos respostas mirabolantes quando o resultado está bem em nossa frente. 

Ah, os livros podem ser lidos separadamente, não é necessário seguir a ordem, pois as histórias não se cruzam. Mas acredito que ler em sequência dê uma luz maior sobre as motivações do detetive.

Testado por Rafaela

2 comentários:

  1. Adorei o tema, gosto de histórias de detetives porque, em geral, o desfecho sempre surpreende.

    ResponderExcluir