31 de agosto de 2014

Circuito Moda Carioca

Há alguns anos o bairro carioca São Cristóvão vem atraindo fábricas de roupas e acessórios de marcas famosas a confecções que produzem para outras marcas. E a maioria dessas empresas tem uma loja no próprio local, muitas vezes com preço bom, liquidações diferentes.


Para dar divulgar e atrair mais consumidor à região (que é histórica e possui muitos museus e parques ligados à época do Império), algumas dessas empresas se juntaram e criaram o Circuito Moda Carioca – que faz parte do Arranjo Produtivo Local de São Cristóvão – com promoções, palestras e workshops na programação. Participaram, inclusive, etiquetas de outros bairros, microempreendedores também. Querem incentivar também o polo gastronômico que vai se formando aos poucos por lá.

Não participei de palestra e workshop, mas fui conferir as promoções – que prometiam até 70% de desconto. Muitas lojas famosas que possuem sua estação de trabalho não expuseram lá. 

O local escolhido foi o Museu Militar Conde de Linhares. Eram três salas com estandes de roupas e acessórios. Estava bastante cheio, o que dificultava um pouco a circulação, pois os corredores eram estreitos. O Circuito está crescendo bem. Acho que a organizadora AAposta já pode começar a pensar em um lugar mais amplo, pois a falta de estrutura pode prejudicar a evolução do evento (fui no sábado. Em um momento, houve um estrondo e o local funcionou à base de luz de emergência por mais de meia hora).

Algumas marcas estavam com ótimos descontos. Como a Tristar Jeans – que fabrica calças, bermudas, shorts, saias e vestidos desse material para várias marcas, como a Enjoy –, que estava com calças com boas modelagens a partir de R$ 60. Outro estande que gostei muito foi o do Ateliê GR, com blusas e vestidos estampados e com corte moderno.

Há bastante loja de biju e semijoia, uma loja de lingerie, algumas (poucas) marcas voltadas para o público masculino. 

Comprinhas: blusa listrada da Complexo B por R$ 40; pulseira da Alda Oliveira Acessórios por R$ 15 e blusa amarela do Ateliê GR por R$ 30. Foto de celular. Horrorosa, eu sei.
Nem tudo estava com um preço super em conta. Havia bastante promoção, sim, mas às vezes mesmo com o desconto o valor estava meio salgadinho.

O que gostei bastante foi da variedade entre as lojas. Algumas vezes, passeamos no shopping, por exemplo, e parece que as lojas têm o mesmo fornecedor, pois o estilo é o mesmo, até o corte da roupa. Lá, não. Cada marca levou sua característica; em nenhum momento pensei “já vi esse estilo de roupa em tais estandes”. Claro que havia muita blusinha soltinha? Havia. Mas com estampas diferentes, cortes e tecidos também diferentes. Havia variedade.

Não fiz a louca das compras porque estava cheio pra andar, experimentar... mas, num modo geral, gostei bastante do que vi. A moda é um mais voltada para jovem. Não que só tenha roupa curta ou apertada, é para quem tem o espírito jovem. Cortes muito fechados, estampas muito sérias não tiveram vez.

No site do Circuito, está disponível um roteiro do bairro pelas fábricas, pelos museus e restaurantes.

São três dias de evento: sexta, sábado e domingo (29, 30 e 31 de agosto). O último dia é hoje. Funciona das 12h às 20h. A entrada é franca.

Postado por Rafaela

2 comentários:

  1. Também fui no Circuito, mas, o Testei tem razão, o evento cresceu e o próximo precisa de um espaço maior, só comprei uma pulseira, pois não precisei entrar em fila para experimentar. Rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os provadores estavam lotados mesmo. rsrsrs

      Excluir