28 de novembro de 2014

Livro Ligeiramente Casados – Mary Balogh

Sinopse

Quando o honrado coronel lorde Aidan Bedwyn chega ao Solar Ringwood para cumprir sua promessa, encontra uma propriedade próspera, administrada por Eve, uma jovem generosa e independente que não quer a proteção de homem nenhum. Porém Aidan descobre que, por causa da morte prematura do irmão, Eve perderá sua fortuna e será despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela... a menos que cumpra uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário da morte dele – o que acontecerá em quatro dias. Fiel à sua promessa, o lorde propõe um casamento de conveniência para que a jovem mantenha sua herança. Após a cerimônia, ela poderá voltar para sua vida no campo e ele, para sua carreira militar. Só que o duque de Bewcastle, irmão mais velho do coronel, descobre que Aidan se casou e exige que a nova Bedwyn seja devidamente apresentada à rainha. Então os poucos dias em que ficariam juntos se transformam em semanas, até que eles começam a imaginar como seria não estarem apenas ligeiramente casados... Neste primeiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos apresenta à família que conhece o luxo e o poder tão bem quanto a paixão e a ousadia. São três irmãos e três irmãs que, em busca do amor, beiram o escândalo – e seduzem a cada página. 


De uma série de 6, recebemos da editora Arqueiro Ligeiramente casados, de Mary Balogh, faz parte da série sobre os Bedwyns – família de seis irmãos aristocratas. 

A história gira em torno de Eve Morris, uma próspera proprietária de terras com uma alma caridosa que ajuda os que estão à margem da sociedade, os órfãos, enfim, os que os mais necessitados, que recebe a notícia da morte de seu irmão e a provável perda de sua propriedade e seu dinheiro, e de Aidan Bedwyn, coronel que foi incumbido pelo irmão de Eve a dar a notícia a ela, se vê preso a uma promessa que fez a seu subordinado: proteger a moça custe o que custar. 

O próprio coronel propõe uma solução a Eve: um casamento por conveniência. Assim, ela asseguraria suas posses, mantendo-se em sua casa no campo, enquanto Aidan voltaria para o Exército.

Claro que nem tudo seria tão simples assim: imposições sociais fazem com que eles passem semanas juntos. E, nessas semanas, muitas coisas acontecem – afastando-os e os separando o tempo todo.

Os dois personagens são bem cabeça dura, não enxergando o que está claro a todos em volta. Mas gostei de a mocinha ser forte, decidida e não se deixar intimidar por nobres, muito menos seu cunhado – o frio e calculista Bedwin. Já repararam como as mocinhas retratadas em histórias do século XIX são muito mais fortes e donas de si do que as contemporâneas?

Enfim, é um livro romântico, meio água com açúcar, bem fofinho. As reviravoltas são poucas e resolvidas rapidamente, a gente já começa o livro sabendo o final, mas isso não tira o mérito de ser uma leitura gostosa e fácil. 

Pesquisando pela internet, descobri que Ligeiramente casados não é o primeiro livro da série. Há outros dois antes. A Arqueiro não lançou na ordem. Não há grandes problemas, pois o livro tem seu próprio final, além de não dependermos de outras histórias para entender a que estamos lendo. Mas teria sido muito bom que a editora mantivesse a fidelidade da ordem, pois, geralmente, recebemos um panorama da família /dos personagens no primeiro livro.

Testado por Rafaela

4 comentários:

  1. Rafa!

    Estou lendo este livro esta semana ^^. Ainda estou bem no início.
    Fazia um bom tempo que não lia nada sobre romances históricos. E realmente tenho que concordar com vocês, estas heroínas são muito mais duronas que as contemporâneas.

    XOXO
    Mia Duarte - Hora da Colunista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mia!

      Adoro heroínas duronas, apesar de esses romances estarem um pouquinho mais do mesmo. Depois me conta o que achou.

      Bjos!

      Excluir
  2. Adorei o tema, gosto muito de romances. Pretendo ler.

    ResponderExcluir