12 de janeiro de 2015

Livro Corra, Alex Cross – James Patterson


Sinopse 

O detetive Alex Cross sabe quanto seu trabalho pode ser violento, mas consegue manter a sanidade focando sempre o lado positivo. Respeitado na Polícia Metropolitana, ele procura dar voz às pessoas que não podem mais falar por si mesmas. Ph.D. em psicologia, sabe se controlar e, embora tenha passado por duros golpes na vida, tenta conciliar a carreira com a segurança e o amor da família. Mas ele está prestes a falhar nisso. Em um período de três dias, três corpos são encontrados em Georgetown. Já seria preocupante se todos os crimes fossem obra da mesma pessoa, mas o modus operandi aponta para assassinos diferentes. Encarregado dos casos, Alex não pode sucumbir à pressão, porém as investigações parecem não levar a lugar algum e a prefeitura de Washington cobra resultados imediatos. Em casa, a situação não é melhor: sua vida perfeita sofre uma reviravolta quando ele descobre que um de seus filhos pode estar viciado em drogas. Ao mesmo tempo, o detetive precisa lidar com as calúnias de um jornalista em busca de vingança, alguém que pretende destruí-lo, mas não sem antes descobrir todos os seus pontos fracos e acertá-lo onde mais dói: sua família e sua imagem pública. Cross tenta não se abalar com isso e pretende fazer a coisa certa. Só que homens de caráter, vivendo em um mundo perverso e corrupto, sofrem perdas por suas boas ações. E desta vez, não importa quão rápido corra, Cross não conseguirá salvar todos. 

Recebemos da editora Arqueiro mais uma aventura do detetive Alex Cross, protagonista de uma série de livros de James Patterson. Neste, enquanto ele investiga assassinatos que têm ocorrido em um curto espaço de tempo e que deixam a polícia sem rumo, precisa lidar com questões pessoais: a filha adotiva está enfrentando problemas e um parente ressentido de uma vítima ressurge para buscar justiça.

Muitas pistas falsas, muita perseguição, muitas encruzilhadas. Enfim, tudo que sempre tem em um romance policial. A narrativa de Patterson é ágil, não deixa o texto cansativo, nem cria barriga (quando eu, geralmente, vou pulando uns parágrafos). O livro é curto (224 páginas), contribuindo para a fluidez. Patterson não faz muito joguinho psicológico, deixando o leitor perdido sem saber quem é o assassino. Desde o início, a gente sabe o que acontece e acompanha a investigação policial, vendo se eles estão indo pelo caminho certo. 

Enfim, se o leitor gosta de história policial mais tensa que confunde, não é uma boa pedida, mas se a questão é acompanhar os investigadores batendo cabeça, tentando encontrar ligações entre crimes, buscando suspeitos, pode ser que Corra, Alex Cross agrade mais.

Testado por Rafaela

2 comentários:

  1. Gostei do tema. Investigações sobre crimes, ligações entre eles, detetives etc. Vou ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é bem legal. E como Alex Cross é personagem de uma série de livros, dá pra acompanhar sua evolução.

      Bjos!

      Excluir