30 de março de 2015

Livro A rainha normanda – Patricia Bracewell

Sinopse

O início do século XI é uma época conturbada na Inglaterra. O rei Æthelred é um homem voluntarioso, que não confia nem em seus conselheiros mais próximos, e o povo vive sob o terror constante da ameaça dinamarquesa.

Quando a rainha morre, ele é pressionado a se casar de novo e decide tomar como esposa uma normanda pertencente a uma família de muito prestígio na Dinamarca. Assim, acha que conseguirá tranquilizar a nobreza e ao mesmo tempo forjar uma aliança importante para proteger seu reinado.

A escolhida é Emma, irmã de um poderoso duque. Mal saída da infância, ela já chega à Inglaterra com duas missões muito importantes: servir de informante a seu irmão e dar ao rei um filho homem. Assim, poderá aumentar a influência de sua família na corte e também garantir o próprio poder.

Logo após o casamento, porém, ela se vê no meio de uma perigosa rede de intrigas. De um lado, uma rival linda e sedutora, que usa seus encantos para conseguir o que quer. De outro, os filhos mais velhos do rei, que temem que ela dê à luz um menino e consiga colocá-los cada vez mais distantes na linha de sucessão ao trono. Além disso, Emma ainda precisa lidar com uma paixão proibida, com a falta de confiança do próprio marido e com a ganância de todos os que se aproximam dela.

Em um mundo traiçoeiro, em que uma simples frase pronunciada na hora errada pode lhe custar a vida, Emma precisará se unir às pessoas certas e conquistar o respeito do povo para conseguir não só sobreviver, mas deixar seu nome marcado para sempre na história.

Recebi A princesa normanda da editora Arqueiro toda empolgada, pois gosto de textos de época, históricos. Mas os nomes parecidos e um início mais explicadinho (pra gente entender a história mais pra frente) fizeram que não conseguisse avançar na leitura. Mas insisti e, quando engrenou, ficou bem interessante.

A história é ambientada numa época bem incomum para o que estou acostumada a ler: em 1001, na Inglaterra, no meio da invasão viking, com bárbaros, normandos, e vai até 1005. A autora Patricia Bracewell usou a Crônica anglo-saxã como base para seu texto. Como o registro não é completo – há muitas falhas, poucas citações a mulheres, pulos de tempo grande, Patricia foi encaixando, roteirizando e dramatizando essas lacunas para criar um texto bem interessante. Inclusive, a nota da autora no final do livro é muito importante para entendermos o contexto da história real e o que Bracewell acrescentou. Mas os personagens centrais – rei Æthelred e a rainha Emma – existiram. 

Inimigos, inveja, desconfiança, ingratidão, violência, batalhas.... Há um pouco disso tudo em A princesa normanda. Acompanhamos como uma menina de apenas 15 anos é dada ao casamento com um rei muito mais velho simplesmente para fortalecer alianças e proteção e é jogada na cova dos leões sozinha para enfrentar diversos tipos de perigo, inclusive seu próprio marido.

A escrita é fluída, apesar de os nomes confundirem um pouco. As passagens de tempo são longas (uma viagem dura dois meses, sendo três/quatro dias para percorrer uma pequena distância) fazem com que muitas decisões se percam, pois quando se chega ao destino, o panorama é outro. Mas é óbvio que isso se deve pelas condições de locomoção da época – tanto pelo transporte quanto pelo caminho e os perigos encontrados no trajeto. Isso traz mais veracidade, acredito eu, à história.

Então, quem estiver esperando um romance açucarado de época pode se decepcionar. Há um pitadinha de romance, até para “aliviar” um tema mais pesado, mas no geral é centrado na luta por poder, na desconfiança, no desespero, na crença de maldições e avisos divinos.

Achei a capa lindíssima e muito condizente com a história. E tanto o título em português quanto o em inglês Shadow on the crown (Sombra sobre a coroa) condizem com o enredo.

Enfim, achei o livro interessantíssimo e fiquei muito empolgada com a história. Como nada é perfeito, A rainha normanda é o primeiro livro de um trilogia, sem previsão para o lançamento do segundo.

Testado por Rafaela

8 comentários:

  1. Oi, Rafa!!!Romance histórico sem aqueles bailes e sendo pautado sobre as brigas e intrigas reais, quero isso para ontem! Variar um pouquinho não faz mal para ninguém...
    E descobri a pouco tempo que seria uma trilogia. Acho que isso é a nossa sina XD

    XOXO
    Mia Duarte - Hora da Colunista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mia! O livro só tem intriga. Muito bom! rsrs

      Já aceitei nosso destino. Só gostar de trilogia, série... rsrs

      Excluir
  2. Gosto do tema, pela análise do texto, acho bem interessante. Me interessei em ler.

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?

    Deixei um selinho lá no blog pra você, passa lá para conferir! Bjs
    http://escritoraabeirados30.blogspot.com.br/2015/03/selo-blog-fofo.html

    ResponderExcluir
  4. Oi! Sabe que eu amei o livro e espero logo poder ler a sequência. De início é meio complicado mesmo a leitura mas depois eu me apeguei e li tudo bem rápido, mas o final que a leitora deixa é essencial para compreender alguns fatos.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Greice, exatamente! Falou tudo!

      Ansiosa pela continuação.
      Beijos

      Excluir