4 de maio de 2015

Livro Bruxa da noite – Nora Roberts

Sinopse

Com pais indiferentes, Iona Sheehan cresceu ansiando por carinho e aceitação. Com a avó materna, descobriu onde encontrar as duas coisas: numa terra de florestas exuberantes, lagos deslumbrantes e lendas centenárias – a Irlanda.

Mais precisamente no Condado de Mayo, onde o sangue e a magia de seus ancestrais atravessam gerações – e onde seu destino a espera.

Iona chega à Irlanda sem nada além das orientações da avó, um otimismo sem fim e um talento inato para lidar com cavalos. Perto do encantador castelo onde ficará hospedada por uma semana, encontra a casa de seus primos Branna e Connor O’Dwyer, que a recebem de braços abertos em sua vida e em seu lar.

Quando arruma emprego nos estábulos locais, Iona conhece o dono do lugar, Boyle McGrath. Uma mistura de caubói, pirata e cavaleiro tribal, ele reúne três de suas maiores fantasias num único pacote.

Iona logo percebe que ali pode construir seu lar e ter a vida que sempre quis, mesmo que isso implique se apaixonar perdidamente pelo chefe. Mas as coisas não são tão perfeitas quanto parecem. Um antigo demônio que há muitos séculos ronda a família de Iona precisa ser derrotado.

Agora parentes e amigos vão brigar uns com os outros – e uns pelos outros – para manter viva a chama da esperança e do amor.

Não gosto de temas de fantasias, sobrenaturais, vampiros, lobos, bruxos e toda a sorte de criaturas. Mas quando tive a oportunidade de receber da editora Arqueiro Bruxa da noite, da Nora Roberts, resolvi apostar por dois motivos: tentar ler mais o estilo e gostar da autora. E não me arrependi.

Sim, há bruxaria envolvida, com magias e poções, mas há um objetivo claro no livro que os bruxos precisam alcançar; tirando isso, A bruxa da noite é um livro que conta a virada na vida da protagonista, mudando de país, emprego, encontrando parentes que não conheciam... Enfim, acompanhamos Iona em suas mudanças pessoais que, por um acaso, é uma bruxa com primos bruxos. 

Não que o livro não dê destaque ao tema, mas o faz de uma forma que ele seja natural, como mais um elemento da história, e não como se não houvesse mais nada acontecendo.

O estilo de Nora Roberts se mantém: linguagem simples, texto fluido, leitura fácil e bem agradável. Há uma outra expressão mais específica, mas que não incomoda, não atrapalha o entendimento, é mais um charme ao texto.

O primeiro da trilogia Primos O'Dwyer (pois é...) é mais um romance do que necessariamente um texto restrito a lutas, enfrentamentos, entre bruxos, inimigos, o bem e o mal. Há, sim, claro, mas nesse primeiro livro é mais uma apresentação dos personagens do que o confronto.

Acredito que os próximos livros já foquem mais na luta dos primos contra seus adversários. Nosso conhecimento sobre os personagens é maior, os próprios personagens estarão mais amadurecidos e conscientes de seu poder, o adversário também estará mais forte. Enfim, haverá uma nova dinâmica, acredito eu.

Acho que, talvez, quem for muito fã desse tipo de livro pode ter um pouquinho de pressa para ver esse desenrolar. 

Eu gostei bastante e espero o lançamento do segundo livro.

Bruxa da noite, no original Dark Witch, possui 320 páginas.

Testado por Rafaela

4 comentários:

  1. Adorei a resenha! E o cenário é a Irlanda, já me interessei. Pelo que entendi, deve ser uma história gostosa de ler. Beijos! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É gostosa, sim! É um romance leve com a pitada da "bruxaria".

      Excluir
  2. Hum.. não sou muito fã desse tipo de história, bruxaria etc. Mas, com essa apresentação, acho que pode ser até divertido ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Denize, como não é muito de fantasia, acho que quem não gosta desse estilo até consegue ler numa boa.

      Excluir