25 de janeiro de 2016

Livro Eu estive aqui – Gayle Forman

Sinopse
Desde pequenas, ­ Cody e Meg são inseparáveis. Elas sempre planejaram deixar a cidadezinha onde moram, em Washington, e estudar juntas em Seattle. Porém, tudo muda quando Meg consegue uma bolsa integral de uma faculdade prestigiada e vai embora sozinha. Sem a mesma sorte, Cody fica presa na cidade, fazendo faxinas para ajudar nas despesas domésticas.
O destino das duas parece selado, até que Cody recebe a pior notícia de sua vida: Meg se matou. Com uma meticulosidade macabra, sua melhor amiga encomendou um veneno com um alto nível de eficácia e escreveu e-mails a familiares e amigos, programando o envio para depois de sua morte, de forma que ninguém interferisse na decisão fatal.
Por mais que se esforce, Cody não consegue entender por que Meg se suicidou. Quando começa a investigar o que há por trás da morte, ela logo depara com o culpado perfeito: Ben McCallister, o músico metido a galã que vai para a cama com o maior número possível de garotas. O cara que era amigo de Meg e que a abandonou depois de transar com ela.
Contudo, com o tempo, Cody percebe que a questão é muito mais complexa do que uma decepção amorosa. Suspeitando de uma frase enigmática do bilhete de suicídio da amiga, ela mergulha num universo virtual obscuro e sedutor e descobre um lado sombrio da própria mente, que a assusta, mas, ao mesmo tempo, a ajuda a lidar com a morte da amiga. Quanto mais avança na investigação, mais Cody percebe que, para seguir com sua vida, precisa perdoar Meg e, o mais importante, perdoar a si mesma.

Recebi da Editora Arqueiro Eu estive aqui há muito tempo, há uns bons meses. Mas comecei a ler, desisti, voltei, desisti, até que enfim eu li até o final.

Não sei por que pedi o livro. Não sou muito fã da escrita de Gayle Forman, não gostei de Se eu ficar – nem me dei o trabalho de ler a continuação. Na verdade, acho que quis dar mais uma chance à autora. 

Bem, Eu estive aqui é um livro que narra sobre o período de transição da juventude para a fase adulta, os medos, os anseios...

Meg vai se matar e conta para sua melhor amiga, Cody, o que vai fazer com a riqueza dos detalhes: o veneno, a hora, tudo... Cody não leva a sério, acha que é uma brincadeira até descobrir que foi real. Aí, vêm a saudade, a raiva pela amiga ter feito isso, a culpa por não ter feito nada para impedir, por não levar a sério.

Lendo o livro, você percebe que não conheço ninguém a fundo, não pode falar categoricamente “Fulano nunca faria isso. Não é do feitio do fulano”. Não há como afirmar nada. Mas se perceber um comportamento estranho, é para ouvir a pessoa, ajudá-la.

A mensagem é essa, forte: não julguemos o outro pois não sabemos o que se passa na cabeça dele, ouça e seja mais solidário, menos rancoroso e egoísta. Mas a história em si é um pouco chata – histórias paralelas previsíveis, que não acrescentam em nada.

Título
Eu estive aqui
Autora
Gayle Forman
Título Original
I was here
Editora
Arqueiro
Páginas
240

Testado por Rafaela

2 comentários:

  1. Achei o tema interessante, porque, quando se passa da adolescência para a fase adulta, essa transformação mexe muito com o ser humano em relação aos seus sonhos, desejos etc. Também sou de opinião que não temos o direito de julgar ninguém.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa temática é bem interessante mesmo!

      Excluir