24 de agosto de 2016

Livro Apenas um garoto – Bill Konigsberg

Sinopse
“Engraçado, inesperado, apimentado com diálogos excelentes – e, o melhor de tudo, dolorosamente honesto.” – Ned Vizzini, autor de Casa de segredos e Uma história meio que engraçada.
“Para todo mundo que já desejou ser outra pessoa (quem nunca?), Apenas um garoto é uma viagem divertida e cheia de reviravoltas sobre sexualidade, identidade, amizade e amor.” – Alex Sanchez, autor de Rainbow Boys
Rafe saiu do armário aos 13 anos e nunca sofreu bullying. Mas está cansado de ser rotulado como o garoto gay, o porta-voz de uma causa.
Por isso ele decide entrar numa escola só para meninos em outro estado e manter sua orientação sexual em segredo: não com o objetivo de voltar para o armário e sim para nascer de novo, como uma folha em branco.
O plano funciona no início, e ele chega até a fazer parte do grupo dos atletas e do time de futebol. Mas as coisas se complicam quando ele percebe que está se apaixonando por um de seus novos amigos héteros.

Em Apenas um garoto, a situação normal se inverte: ao invés de um adolescente sofrer bullying por ser gay, ele vive uma cidade liberal, com pais liberais e compreensíveis, ou seja, ser gay nunca foi um problema, uma discriminação.

Mas, ao mesmo tempo, ele era sempre lembrado como o garoto gay, não no mau sentido, mas ele tinha esse rótulo, sem conseguir ser apenas um garoto.

Por isso, resolve mudar de escola, uma escola só para garotos. E lá, não se assumir. Ele quer tentar ser apenas mais um. Claro que as coisas ficam difíceis em algum momento. E essas complicações o fazem questionar se vale mesmo a pena esconder o que se é e até quando isso é possível e confortável. 

Apenas um garoto, que recebemos da editora Arqueiro, tem um texto leve, fluido, sem muita enrolação. As personagens secundárias são interessantes e dão uma variada no ritmo do livro.

É um livro voltado para jovens mostrando suas angústias, suas inseguranças e incertezas, e que passa uma boa mensagem para eles.

Título
Apenas um garoto
Autor
Bill Konigsberg
Título original
Openly straight
Editora
Arqueiro
Páginas
256


Testado por Rafaela

2 comentários:

  1. Interessante o tema. Principalmente quando se trata do adolescente, por ser a idade das escolhas e conflitos.

    ResponderExcluir