3 de abril de 2017

COLUNISTA: Filme – O espaço entre nós

Com direção de Peter Chelson (“Hannah Montana – O Filme”) e roteiro assinado por Allan Loeb (“Beleza Oculta”) o filme “Espaço entre Nós” é uma mistura de ficção científica com romance adolescente. Conta a história de um jovem que nasceu e mora em Marte no qual se envolve virtualmente com Tulsa (Britt Robertson) uma garota rebelde na Terra. A ligação entre eles acontece e o garoto decide vir a Terra, em busca da verdade sobre os seus pais.

Gardner Elliot (Asa Butterfield) é o primeiro ser humano que nasceu em Marte, isto aconteceu porque sua mãe, uma astronauta em missão ao planeta vermelho, descobre a meio caminho do seu destino que está grávida. Ela acaba por falecer depois do parto. Todos esses fatos no filme se dá em cortes abruptos de imagem, tudo se desenrolando de maneira rápida e ágil não dando para processar o crescimento do personagem. 

Por ter nascido em Marte, o corpo de Garret não tem condições para viver na Terra. Seus membros e órgãos são muitos frágeis em comparação a fisiologia humana. Além de ter esta doença, ele é um garoto extremamente inteligente, já que fora criado por cientista e por Kendra (Carla Gugino) que se tornara uma segunda mãe para ele. Mas, para história engrenar, Gardner decide vir para a Terra, e assim, os cientistas da NASA decidiram atender este pedido. Então ele passar por várias cirurgias para adequar o seu corpo. 

Gardner tem dois objetivos bem definidos: encontrar Tulsa – a garota rebelde no qual se corresponde pela internet – e o seu pai (no qual ele “conheceu” através de um vídeo deixado por sua mãe). De uma maneira bem fantasiosa e canastrona, ele consegue com bastante sucesso atingir as suas metas. 


Espaço entre nós poderia ser uma adaptação de algum livro, isso ajudaria a explicar a maneira jogada e sem trato que são colocados os temas do filme. Entretanto, infelizmente ele não é uma adaptação literária. Assuntos como: o primeiro amor, a busca pelo pai, viagens espaciais, a ética das tecnologias... foram pincelados de uma maneira bem rasa. Tulsa é uma órfã que passara por várias famílias adotivas, e acabou passando a imagem de uma garota rebelde. O engenheiro da agencia, Nathaniel, interpretado por Gary Oldman que criou o projeto de Marte, some misteriosamente de tempos em tempos da história. 

Tudo acontece na velocidade da luz, tanto os dramas quanto o lado romântico. Porém, Espaço entre nós não foi vendido como um próximo Passageiros (onde o trailer foi uma coisa e o filme outra), ele está mais para um romance bonitinho, no qual você deve ver com coração e deixar a razão em casa.

XOXO

Mia Fernandes.

0 comentários:

Postar um comentário